Diferenças genéticas entre uvas brancas e pretas encontradas

Sobremesas

Em mais um passo sobre o conhecimento da fruta que o vinho nos fornece, cientistas australianos da CSIRO (Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Commonwealth) estabeleceram quais são as diferenças genéticas entre uvas brancas e pretas. Esta descoberta pode levar à criação e produção de outras novas castas e consequentemente novos vinhos.

Alguns dados arqueológicos mostram as origens antigas da uva branca, um exemplo é a pesquisa que relatamos no post, "Os egípcios também faziam vinho branco", porém, sabe-se que todas as castas atuais apresentam uma ancestral comum, as uvas vermelhas, embora não se soubesse qual foi a evolução que permitiu às uvas vermelhas mudarem de cor e ficarem brancas. Aparentemente, a cor da uva é fruto de dois genes, estes são responsáveis ​​pela produção do pigmento que dá a cor ao fruto e em algum momento da história da uva, um desses genes já sofreu duas mutações que uma única vez não existiria a grande variedade que hoje existe de uvas brancas (cerca de 3.000 variedades) e se tornou a mãe de todas as uvas brancas do mundo.

A partir de uma análise genética das sementes de uma uva, é possível saber qual a cor que os frutos vão apresentar quando a planta cresce, já não é preciso esperar dois ou três anos, tempo necessário para que a videira dê os primeiros frutos.

Graças à manipulação genética, podem ser obtidas novas vinhas que proporcionam a mesma uva mas com uma cor diferente, obtendo-se assim um novo produto com o qual se obtém novos sabores para o vinho.

Via | Agroidigital Mais informações | CSIRO

Compartilhar Encontrou diferenças genéticas entre uvas brancas e uvas pretas

  • Facebook
  • Twitter
  • Flipboard
  • O email
Tópicos
  • Outras
  • Enologia
  • Veio
  • uvas
  • videira

Compartilhar

  • Facebook
  • Twitter
  • Flipboard
  • O email
Tag:  Sobremesas Receitas Seleção 

Artigos Interessantes

add