Cereais: Aveia

Sobremesas

Os flocos de aveia que todos conhecemos e que já consumimos, em maior ou menor grau, no desjejum ou como ingrediente de pastéis, vêm da Avena sativa, uma erva que vem do Sudoeste Asiático e que aos poucos começou para ser cultivado como um companheiro para o trigo e a cevada.

A aveia é consumida principalmente nos países do norte da Europa, pois o ambiente úmido que a caracteriza favorece seu crescimento. Nos dias dos gregos e dos romanos, era considerada uma forma doente de trigo. E ao longo da história e sempre que esse cereal foi descrito, verdade seja dita, ele não foi muito favorecido. O melhor que se poderia dizer desse cereal por muito tempo foi que a aveia é um "grão que na Inglaterra costuma ser dado aos cavalos, mas na Escócia alimenta as pessoas".

Hoje a aveia tem outro prestígio ou reconhecimento por fazer parte de uma infinidade de dietas "saudáveis" e estar presente como ingrediente principal em mueslis, cereais matinais, granola, etc.

Se você procurar receitas de aveia online, poderá ver quantas receitas saem para quem pratica musculação. Isso ocorre porque a aveia é um cereal que contém 2 a 5 vezes mais gordura do que o trigo e, ao mesmo tempo, contém uma enzima que digere as gorduras. Portanto, se essa enzima digere gorduras, e a aveia tem muita gordura, o tempo de armazenamento torna-se muito curto e ela precisa de tratamentos secundários para inativar a enzima.

Outra qualidade negativa da aveia é que ela não é útil para fazer pães fofos e de fácil digestão, razão pela qual foi um pouco relegada para segundo plano.

Mas encontramos características positivas da aveia, nem tudo ia ser negativo. Possui carboidratos indigestos, chamados beta-glucanos, que ajudam a combater o colesterol "ruim" no sangue. E se falamos da importância de não envelhecer, a aveia possui componentes fenólicos que possuem ação antioxidante.

  • Facebook
  • Twitter
  • Flipboard
  • O email
Tag:  Seleção Sobremesas Receitas 

Artigos Interessantes

add